Devagar, devagarinho e parou

Publicado por Cesar Gouveia - 04/01/2016 - 15h00

Há alguns dias o Vozes publicou uma matéria sobre as obras na praça Orlândia, área conhecida pelos moradores como Quadra do Areião que estava caminhando devagar no final de 2015. De fato, o ano terminou e o prazo para a conclusão da obra também.

Com a previsão de término em 03/01/2016 a obra de manutenção e adequação da praça situada na avenida Francisco Mesquita chegou ao fim sem estar 100%.

Foto: Cesar Gouveia

Foto: Cesar Gouveia

A obra que começou aviso prévio ou audiência com os moradores teve início tumultuado. Na quadra localizada na praça acontecem as aulas do projeto FUTVIDA Prudente e Centro Cultural da Vila Prudente. Os representantes do projeto FUTVIDA tentaram adiantar o prazo de 60 dias uma vez que os moradores não foram avisados e não se programaram para a obra. Segundo o diretor do projeto de esporte, Cesar Gouveia, o adiantamento era necessário. “Estava programado um festival para os alunos do projeto e receberíamos amigos e parceiros que nos ajudaram começar”, disse ele.

Com êxito a pintura e a colocação de metade do alambrado teve adiantamento e o foi evento realizado com sucesso.

O adiantamento das etapas, porém, deixou rastros de ineficiência do trabalho feito pela empresa ROY contratada através de emenda orçamentária da vereadora Juliana Cardoso. Pelas imagens é possível ver alguns dos sinais de que a obra foi feita de “qualquer jeito”.

Foto: Cesar Gouveia

Foto: Cesar Gouveia

ALGUMAS FALHAS CONSTATADAS – Diversas falhas foram vistas pelos frequentadores do local, o Vozes recolheu algumas e listou abaixo:

  1. Alambrado: colocado somente metade, algumas partes estão com pontas para dentro da quadra (o que tem provocado o perfuramento de diversas bolas);
  2. Grama: só foi colocado em pequenas partes próximo às mesas de dama e alguns cantos próximo ao alambrado;
  3. Pintura: as tintas utilizadas possuem cores desiguais, as linhas feitas de branco estão com partes tortas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

DIREITO DE RÉPLICA – O Vozes coloca-se à disposição para esclarecimento das falhas que a obra tem, bem como para mostrá-las pessoalmente.

Anúncios

Devagar, devagar, devagarinho

Por Cesar Gouveia - 30/12/2015 - 11h25

A dois dias para o início de 2016 funcionários contratados pelos órgãos públicos continuam cuidando das áreas de lazer da região

Após publicação nas redes sociais sobre a “adequação” da praça Orlândia continua. Neste dia 30 de dezembro, mesmo com chuviscos pela manhã, uma equipe de aproximadamente 15 homens foi vista trabalhando ao redor da quadra do Areião.

Os homens apararam a grama e recolheram os lixos ao redor.

As imagens foram feitas por um leitor do Vozes e enviadas pelo WhatsApp.

MORADORES PROMOVEM MUTIRÃO NOS BAIXOS DO VIADUTO GRANDE SÃO PAULO

Por Cesar Gouveia - 20/11/15 - 17:20

Com o objetivo de ocupar o espaço com áreas de lazer, os moradores da favela da Vila Prudente fizeram um mutirão em prol da limpeza dos espaços inutilizados. Agora os moradores pedem que a Prefeitura faça a parte de recolher os entulhos

12281844_933756390026791_1141844832_o

Todo o entulho recolhido foi colocado em local fácil para retirada da Prefeitura

A proposta de ocupar os espaços surgiu após um grupo de moradores protestarem nas redes sociais para conseguir a reforma da quadra localizada na praça Orlândia, na avenida Francisco Mesquita. Foram inúmeras solicitações à Subprefeitura de Vila Prudente.

Conseguiram a reforma. Porém, a mesma começou sem diálogo e aviso prévio, o que impossibilitou os diversos projetos da Favela da Vila Prudente a continuarem com suas atividades no local.

Para um dos professores do Projeto de Futebol FUTVIDA Prudente, Ivanildo Gonçalves, a reforma era necessária, mas outras opções de lazer também são. “Nossa ideia é ocupar os espaços debaixo do viaduto com ciclovia ou pista de cooper e ter mesas e bancos para os moradores relaxarem”, contou Gonçalves.

12271403_933757020026728_1606468833_o

Com o espaço mais ou menos melhor um dos moradores realizou um “test-drive”

A obra aprovada tem verba destinada de R$ 100 mil e os moradores vão receber a troca dos alambrados, a instalação de uma cobertura para as bolas não subirem e sair da quadra e também a instalação de mesas de xadrez ao redor da única área para os jovens praticarem esporte.

Segundo Gonçalves, as solicitações foram mais que as que vão receber. “Foi solicitado também a pintura emborrachada, especial para quadras de esporte”.

O mutirão promovido pelos moradores, professores da escola Irineu Marinho e por jovens da favela da Vila Prudente foi organizado pelos próprios moradores, um deles, Nil – apelido dado pelos vizinhos -, conta que a área que foi limpada já está sem utilização há muitos anos. “Desde quando desabrigaram os moradores da favela que existia aqui e começou a construção do Fura-Fila essa área estava sem utilidade para a Prefeitura. Nada mais justo que nós ocuparmos com áreas de lazer e descanso para nós e nossos filhos, não é?”, enfatiza.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A primeira parte do mutirão foi feita, os moradores irão se organizar novamente para limpar a outra área que não pode ser feita hoje. “A ideia é que na próxima vez venha muito mais pessoas e que a partir de agora todos tenham consciência. É importante mostrarmos para os ‘mandantes’ que se eles não fazem, nós fazemos e bem feito, mas todos da favela tem que respeitar nosso espaço”, finalizou Gonçalves.

12271573_933756360026794_1635678160_o

 

Ponte dos Baixos do Viaduto Grande São Paulo cai

Por Cesar Gouveia 11/11/15 - 16h15

Recentemente o Vozes denunciou o descaso com lixo próximo ao local do acidente

A ponte que liga de lado a lado em cima do Rio Tamanduateí, ao lado de onde está sendo construído o Piscinão Guamiranga cedeu hoje à tarde. Segundo a Defesa Civil, não houve vítimas.

Marivaldo Oliveira/Futura Press

Marivaldo Oliveira/Futura Press

Funcionários da Defesa Civil e do Departamento de Águas e Energia Elétrica já estiveram no local para fazer a apuração do ocorrido, no entanto, não houve consenso do que causou o acidente e também de quem é a responsabilidade por remover os escombros.

Não terminou e já quer privatizar?

Publicado por Cesar Gouveia - 14/10/2015 - 17:05

Governo do Estado planeja privatizar a operação do monotrilho linha 15-Prata

Segundo reportagem da Folha publicada na última terça-feira, 13, a gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) está estudando ao final das obras conceder à iniciativa privada as linhas do monotrilho.

Foto: UOL

Foto: UOL

Uma das possibilidades é seguir o modelo da linha 4-amarela onde a concessionária recebe um valor por passageiro em troca da operação e a possibilidade de compra de novos trens.

Ainda de acordo com a reportagem, a possibilidade de privatização é bem vista, pois evitaria a contratação de mais funcionários, o que traria economia aos cofres públicos.

Cheio. Só se for de atrasos

Atrasado há quase um ano o piscinão Guamiranga tem mais uma vez o prazo de entrega prorrogado.

Em reportagem publicada no portal do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), em 21 de janeiro de 2013 (matéria aqui), consta a informação de que o piscinão Guamiranga deveria ser entregue em dezembro de 2014. Pelo que parece os moradores das favelas da Vila Prudente terão mais um verão com previsão de enchentes, pois o prazo que já estava atrasado agora é para o final de 2016.

Obra segue atrasada, sem previsão de entrega em 2016.

Obra segue atrasada, sem previsão de entrega em 2016.

Sabe-se, é claro, que as chuvas atrapalham o andamento da obra, no entanto, em janeiro de 2014 o Governo do Estado de São Paulo informou que apenas 47% dos serviços estavam concluídos, e até agora só foi avançado mais 15% que no total soma-se 62% da obra concluída.

SOBRE A OBRA: A construção do piscinão foi iniciada em dezembro de 2012. O Governo do Estado de São Paulo prometeu o término da obra do piscinão Guamiranga em até 24 meses.

Piscinão Guamiranga segue em obra

Publicado por Cesar Gouveia – 26/11/2014 – 16h24

Por Cesar Gouveia


Em reportagem publicada no portal DAEE, em 21 de janeiro de 2013, consta a informação de que o piscinão Guamiranga deverá ser entregue em dezembro de 2014

Vista da área em construção
O Governo do Estado de São Paulo prometeu o término da obra do piscinão Guamiranga em até 24 meses a contar de janeiro de 2013. A obra fica em uma área que pertencia a Prefeitura de São Paulo e foi cedida para a obra financiada com dinheiro da gestão de Geraldo Alckmin.

Segundo dados obtidos pela internet o piscinão irá atender os bairros da Vila Prudente, Mooca, Mercado Municipal e Rio Tamanduateí.