Oficina de Repórter acontece em escola municipal para alunos do oitavo e nono ano

Por Cesar Gouveia – 15/09/2014 – 06:30

A Escola Municipal Irineu Marinho que está localizada no bairro da Vila Prudente, zona leste de São Paulo, foi o primeiro espaço de educação na região a receber a oficina de repórter. 

Professores e alunos estão executando o trabalho de conclusão de ano – TCA, implantado na escola a partir deste ciclo letivo. Assuntos como: “gravidez na adolescência”, “obras do monotrilho” e “violência policial no bairro”, são investigados pelos alunos para serem apresentados ao final do ano. Nos dias 19 e 26 de agosto o Vozes das Comunidades da Vila Prudente e o Periferia em Movimento estiveram presentes.

Os jovens do oitavo e nono ano da escola puderam trocar ideia com os jornalistas Cesar Gouveia, do Vozes das Comunidades da Vila Prudente, Aline Rodrigues e Thiago Borges, do Periferia em Movimento que, voluntariamente, toparam participar da ação. 

Aline Rodrigues, Cesar Gouveia e
Thiago Borges.
Conversaram sobre o que é ser um jornalista, o que faz o profissional, o que é notícia e como produzir um bom texto ou vídeo reportagem. Vivenciaram também o trabalho de um repórter em apuração indo aos espaços da escola pesquisar sobre diversos assuntos, dentre eles os próprios do TCA: gravidez na adolescência, moradores de rua, cantina da escola, música e a falta de lazer nas comunidades.

O grupo que retratou a gravidez na adolescência perguntou o que o governo poderia fazer para controlar o número crescente de jovens grávidas: “programas e projetos educativos na escola, por exemplo, seria uma forma de controlar”, disse uma funcionária da escola. 

Outro grupo questionou sobre o que poderia ser feito pela população para ajudar os moradores de rua: “as pessoas devem acionar os órgãos da prefeitura e respeitá-los mais”, e completou que contribuiria com algum projeto da comunidade para ajudá-los.

Quando a pauta foi música, os estilos mais ouvidos segundo os próprios alunos que foram entrevistados é o pop e o funk. Sobre lazer nas comunidades a entrevistada foi a Tia Lisa que, ao ser questionada sobre o que faz com a família para se divertir, disse: “Vou ao cinema, parque, shopping e ao museu, mas aqui na Vila Prudente falta um teatro mais próximo. Um espaço de cultura teatral”.

Alguns alunos pegaram o gancho da raiz e foram as entrevistas entender a história dos colegas de sala, de onde seus familiares vieram. “Meus pais não moravam na comunidade quando nasci, mas eles pretendiam. Minha mãe disse que, naquela época ainda, o bairro não era tão violento”, disse um dos estudantes.

Dinâmica de entrevistas
Os alunos, depois da oficina, continuarão os trabalhos de apuração para os assuntos do TCA e semanalmente os próprios atualizarão blogs que foram criados para acompanhamento dos professores além da sala de aula.

Quer conhecer mais sobre o Vozes das Comunidades da Vila Prudente, clique aqui, e o Periferia em Movimento, aqui.

Realizada durante a Oficina de Repórter as citações presentes tiveram apuração coletiva e fotos de: Jhonatan de Souza F., Jhones Siqueira de O., Emilly P. C., Lucas Gabriel, Aline Tavares, Mayara A. S., Taiane, Bia, Gabriela, Jorge, José N. Alves, Gabriel S. Brito, Lucca A. Ferreira, Abigail F., Vitor, Gabriel, Ingrid, Giovanna, Richard, Chrigor, Lucas, Hilary, Jorge, Matheus, Lucas, Danilo, Gabriel, Vitor, Tauane, João Vitor, Estela, Vinícius, Vanessa, Wallace, Alenny, Flávia e Felipe. 

Orientação de: Cesar Gouveia, Aline Rodrigues e Thiago Borges.

Fotos e apoio operacional: Michelly Lima.

Texto final: Cesar Gouveia.
Agradecimentos: Professoras Michelly e Rita, coordenação escolar, funcionários e alunos.
Anúncios